segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Prazo de Validade


I’m running out of time…
… our time.
It’s sold out.
It’s out of date.
It’s over...

É isso!
Estou ficando sem tempo...

17 comentários:

Adriano Queiroz disse...

São Paulo, né?!
Hehehehe

Estou com muito ultimamente, isto é quase obsceno numa cidade como a nossa.

Abraços.

Bruno disse...

eu que nao tenho nada, me pergunto por causa de algumas leis. Tenho eu validade? estou a caminho... bem interessante tema muito atual, em qq lugar.
abracao

Luiz Gonzaga disse...

The sands of time are aways running
faster than we would wish.

Good

Vâmvú disse...

Adriano, obrigado, sempre. Abração.

Bruno, andava sumido, cara. Seus coments sempre muito bem vindos, ainda mais com uma pergunta como essa > "Tenho eu validade?". Ótima pra se ficar pensando por muito tempo. Abração.

Luiz, faster than WE can live... (rs)
Perfect!
Abração

Bruno disse...

Fabio, quase a gente nao tem um pc proprio fica foda. Dai, eu to que nem Macunaima - tem dias que eu to com uma preguica - nao sei se e o do clima - eu tenho pensando em muita coisa se realmente elas valem a pena. Entao, me questionei ha muito tempo, tenho validade, pois temo a ociosidade. Mas, de vem em quando sou realmente Macunaima, pois preciso, relaxar e pra falar a verdade, como a gente diz e melhor nem pensar, so CARPE DIEM!
abracao.

Ricardo Valente disse...

Vâmvú... muita ansiedade. Tempo? Prazo de validade! Abraço!

Vâmvú disse...

Ixii, Bruno, sei exatamente como deve estar se sentindo... já vivi esse tipo de coisa... esses questionbamentos todos sei bem como é. Então... Macunaime-se(rs). E Carpe diem.
Abração

Ricardo, uma mistura muito grande...
Sempre presente com suas ótimas colocações. Obrigado e abraços.

felipe lima disse...

Eu virei refém dele, o que é uma tragédia sem tamanho. É como uma morte bem lenta.

Vâmvú disse...

Obrigado pelo coment, Felipe. É, realmente o tempo é algo raro hoje em dia... Abraços.

clarice ge disse...

o homem quer ludibriar o tempo
o tempo ludibria o homem

roleta russa isso tudo...

Vâmvú disse...

Obrigado Clarice, pela visita e pelas palavras. Desafiador mesmo.
Bjs

Maria Clara Moraes disse...

Nossa, o seu blog é mesmo excelente! Achei incrível o post "Sarajevo (em mim)". Parabéns... Quanto ao tempo, eu acho que ninguém mais tem tempo para ter tempo. Acho que o tempo acabou-se logo que chegou o capitalismo. O tempo é ilusório, o que nos sobra são apenas as sobras... As tristes sobras...
parabéns mais uma vez!
Beijão

Maria Clara Moraes disse...

PS: Finalmente adicionei no meu!!! Uhu!

Rubens da Cunha disse...

tempo é uma questão de preferência :))
estamos todos assim, sem saber o vamos preferir e nos sentindo culpados por aquilo que somos obrigados a deixar para trás.

bom, o conto que deu origem à peça está postado no Casa de Paragens, junto com algumas fotos da peça.

abraços

Vâmvú disse...

Clara, muito obrigado pela tua visita e pelo seu coment. Gosto muito do que vc escreve, apesar da tristeza (rs). Sempre muito bom e com muito efeito. Bjs.

Rubens, Obrigado pelo coment, sempre bem vindo. Já li teu conto e já comentei lá no Casa de Paragens. Magnificio, com uma força dramática impressionante. Abração.

Leandro Bulkool disse...

Eu gosto de tentar me manter atento a única medida de tempo, o agora. Isto ficou muito com cara de Rock da década de 80, mas é isto ae.

Vâmvú disse...

Obrigado pela visita e pelo coment, Leandro.
Abração