quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Chuva



Hoje eu sai na chuva...
Há muito tempo que eu não fazia algo que me deixava realmente feliz: tomar chuva...
Apesar do frio e do vento gelado, lavei um pouco a minha alma.

Afoguei-me em cada gota que caia... em cada afeto que se esvaia.
Encharcado... naquela manhã solitária.
Com minha alma gelada... senti tocar cada pingo da chuva fria.

Hoje eu sai na chuva...
Com a alma feliz e gelada...


(PS: é uma pena como a gente vai deixando de fazer as pequenas coisas que fazem bem pra gente... Que faz a nossa alma mais feliz, como diria meu amigo Fre).

2 comentários:

enzo potel disse...

olha, você é vâmvú!
não conseguia entrar no seu blog se clicava no seu nome do comentário.
obrigado pela presença lá no conto de facas!

inté!

Bruno disse...

oi, vamvu! por aqui nao tenho acentos as palavras ja que sao marginais vou deixar que elas falem. Gostei do seu blogue, dos que li, especialmente deste conto, mas sinto uam falta de tomar um banho de sol, do calor do tropico, e uma coisa como diz "pequenas coisas" que so quem entende o que significado de saudade pode entender. parafraseando hoje eu sai no sol ... com a alma feliz e gelada"!
abracao.
obrigado pela visita.