terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Um pouco de Hilda...





"Como se te perdesse, assim te quero.
Como se não te visse (favas douradas
Sob um amarelo) assim te apreendo brusco
Inamovível, e te respiro inteiro."


Hilda Hilst

11 comentários:

Fernanda Fernandes Fontes disse...

O gosto da necessidade do quase alcance; Da busca que dá o sabor. É issso.

Bjs

Ricardo Valente disse...

Êta! Porrada da porreta. (Parabéns pela imagem também: show...)

tossan disse...

Belo, parece com a fotografia. Abraço

Luiz Gonzaga B. Jr. disse...

Que maravilha!!

Jana disse...

Hilda reina!

Abração garoto, e valeu por acompanher meu blogue!
;)

Beto Canales disse...

legal

Sandra Knoll disse...

Oi
desculpa a invasao mas como tenho poucos amigos de blog e me convidaram pra fazer parte de uma brincdeira, acabei te indicando pra ser o continuador. pode achar umsaco, ams se achar tudo bem,é só nao fazer, ok?
pra saber tem que apssar la no meu blho e dar uma olhada nas regras.
Abraços

[ rod ] disse...

A foto impressiona como o escrito por ela emoldurada. Respiro em forte tom... do perder e querer.

Abçs meu caro,








Novo Dogma:
maRcas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Valéria disse...

te "dou" então Sophia M. Breyner:
"Para ti eu criarei um dia puro, livre como o vento, e repetido como o florir das ondas ordenadas."
beijo

Afobório. disse...

gosto bastente dela tb.

sorte e luz.

Felipe Lima disse...

Engraçado, tudo o que leio dela me agrada, mas sequer cheguei a ler algo completo, que não fosse uma frase ou trecho de um poema. Vou procurar.